Manifestações de Pablo Megracko

Espaço dedicado às manifestações do companheiro Pablo.

Gabriel

1 de mai de 2011

Memória

.
Milhões de estátuas são a memória
Por todos os lados e de todas as formas
Fitando todas as minhas faces possíveis
Estátuas do amor, estátuas da fúria
Com caras de dor e de luxúria
É a memória minha quimera

Mulheres formosas e homens raivosos
Crianças famintas e velhos devassos
Deuses gregos, indigentes esquálidos
Todas se movem ao piscar dos olhos:

Mulheres devassas e homens famintos
Velhos esquálidos, crianças raivosas
Negros formosos e deuses indigentes
Todas choram e todas cantam
Todas dançam ao redor das rosas

E eu e as rosas e espinhos e perfume
Nos misturamos no presente insólito
Gravado no pergaminho com sangue
Estátuas e eu e costumes futuros

Futuro! Futuro! Projeção do Passado!
São milhões de memórias minhas estátuas
Mirando furiosos semblantes sem olhos
Luxuosas rosas de espinhos enormes
Com todas as faces de lúgubre cor
Mulheres nuas ventando os trigais
Memórias de sonhos impossíveis
Agora eu sou pedra e tu és quimera
meu amor de olhos tribais

Um comentário:

  1. Lao an Iris04/06/2011 22:20

    "Mirando furiosos semblantes sem olhos"

    ResponderExcluir