Manifestações de Pablo Megracko

Espaço dedicado às manifestações do companheiro Pablo.

Gabriel

1 de mai de 2011

Naturalmente

.
Se a quantidade de vezes que o meu coração sofreu
desse estrelas no céu,
o céu seria o mesmo.

Se de cada sorriso meu
brotasse um lírio ostentoso,
teríamos tantos lírios lindos
como temos hoje.

Se a cada choro teu
morre uma criança,
pode chorar sem culpa,
há na morte alguma esperança.

Quando o vento soprar forte,
é o pulso do sol no sangue do tempo.
Quando o sino soar morte,
é a chama de Deus queimando por dentro.

3 comentários:

  1. Acho que o que mais inspira grandes poemas como este são os mistérios da vida, que encantam e ao mesmo tempo intimidam. Deus e a morte são dois deles, e bem descritos aí como mistérios mesmo.

    Uma coisa que achei interessante é justamente o contraste dessas figuras intimidatórias com a sigeleza das palavras e da Natureza no texto, que parecem tornar esses mistérios amedrontadores em algo puro. Muito legal isso.

    ResponderExcluir
  2. bicho...
    me decidi a fazer um blog com as minhas poesias...

    contemplaromundo.blogspot.com

    continuo teu seguidor...
    gde abraço!

    ResponderExcluir