Manifestações de Pablo Megracko

Espaço dedicado às manifestações do companheiro Pablo.

Gabriel

1 de mai de 2011

Ver o Mundo

.
Por que sairia do lugar para ver o mundo
se da janela os telhados vermelhos das casas,
tão parecidos, são diferentes;
se as pessoas de gestos são parecidas
e tão diferentes;
se o centro da cidade é cinza
e os arredores são verdes?

Por que querer mais um minuto
para ver que os ciclos se fazem,
que os copos se quebram
e os insetos se desfazem na vidraça?

Ninguém precisa do mundo todo
para estar na estrada.
Basta rastejar no escuro
da sala para o quarto.
A viagem é o percurso
que se faz com a alma
de um corpo para o outro.

Os livros não são, em si,
fonte de conhecimento.
Para um desavisado
são só passatempo.
Há quem os tenha lido
é já ultrapassado.
E há também os livros
já feitos sem tato,
sem mar, cidade ou vento.

Mas a escrita é um veículo sagrado
através do que o Homem entalha
no tempo de cada espaço
as suas visões do mundo,
o feito cristalizado de cada segundo:
na superfície de uma ferida;
no pacto imaculado dos seres
do subterrâneo imundo;
na fé alcançada e esquecida;
no átimo da partida;
no olho calado
do moribundo.

3 comentários:

  1. ola tudo bem??
    peguei um papel seu no metro santa cecilia,....parabens pelo trabalho...

    ResponderExcluir
  2. Graças, Igor. A escrita simples é uma meta e gosta de ser reconhecida por isso.
    Passe mais vezes para compartilhar o que é nosso.

    Gabriel

    ResponderExcluir