Manifestações de Pablo Megracko

Espaço dedicado às manifestações do companheiro Pablo.

Gabriel

1 de mai de 2011

O Sangue de Deus

.
O céu é azul
mas o sangue é vermelho,
é a marca na pele...
o sol que aquece os desejos.

Na sombra da tarde te espero,
sentado na beira da vida.
Trago no peito a luz
e na boca o gosto
da sua melodia.

Não há farinha sem trigo
Não há feijão sem farinha
nem arroz sem feijão
nem peixe sem pescador
nem pescador sem jangada
nem paixão sem saudade
nem vida sem dor

Daqui não vejo você,
mas vejo trigais e saudade,
peixe, pescador e jangada,
dor, paixão e verdade.

Daqui não há distância,
há estrelas que a noite vai trazer
e o vento doce que a tarde trouxe.
A esperança nos seus passos
é que pode trazer versos.
Os versos é que podem ser sonho,
e os sonhos, o fato, a realidade.

Daqui não há tempo,
não há futuro nem memória.
Há a noite que a lua vai fazer,
o amor que vem e vai embora,
a maré que à noite vai encher,
a paixão que espera e chora,
um velho amigo que passa,
um lamento escuro que ora,
uma roda que canta
e o preto que toca
melodias de jangada
e de saudades de casa.

Agora é o que foi.
E o que vem, virá agora,
à noite, que vem enorme,
trazendo o antes e o depois
condensados no mesmo mantra,
juntos no mesmo nada,
no mesmo sonho que dorme
no limiar do horizonte...
no colo da aurora.

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. isso é declaração de amor a vida!

    ResponderExcluir